Quem Quer Dinheiro ?

segunda-feira, 26 de março de 2012 Brunno Sousa , , , , , ,

O número de brasileiros com patrimônio superior a R$ 1 bilhão mais que dobrou em menos de uma década. Saiba como eles chegaram lá e onde estão as oportunidades para quem quer entrar no seleto grupo 

 

Em uma série de três postagens mostraremos como o rico fica cada vez mais rico..."Aprenda com eles e tenha sucesso".

 

Nos últimos meses, a rotina de Guilherme mudou um pouco. Ele não chega mais ao escritório antes das 10 horas da manhã e nem estica o expediente para além das 7 horas da noite.


Trabalhar nos fins de semana, como fazia 30 anos atrás, então, nem pensar. “Posso não estar o tempo todo no escritório, mas estou ligado no trabalho e sempre ao alcance do celular”, diz o sócio da maior operadora de viagens do País, a CVC.


 

De vendedor a empresário bem-sucedido, Guilherme Paulus demorou três décadas para construir um patrimônio que hoje inclui participações na CVC, em uma companhia aérea, a WebJet, e em uma rede de hotéis, a GJP. 
Foi na última década, porém, que ele alcançou um grupo que não para de crescer: o dos bilionários. “Ainda estou longe de figurar na lista da Forbes”, desconversa ele, referindo-se ao famoso ranking produzido todos os anos pela revista americana. 
O nome do empresário pode até não estar lá, ainda, mas ele ilustra como poucos uma geração de empreendedores brasileiros que soube conjugar 15 anos de estabilidade econômica, arrojo empresarial e crença no País. 

Foi esta combinação, aliás, que engrossou a presença de brasileiros no ranking da publicação americana. Em menos de uma década, o número de bilionários nascidos aqui mais do que dobrou – eram sete no levantamento de 2002. Agora são 17. Isso sem contar outras dezenas de empresários que não são listados, mas que possuem patrimônio de mais de R$ 1 bilhão. 


O maior expoente dessa nova geração é o empresário Eike Batista, que, aos 54 anos de idade, tem um patrimônio pessoal avaliado em US$ 27 bilhões. É o oitavo homem mais rico do mundo.  
Mas, afinal, qual é a receita para pôr o primeiro bilhão na carteira?
“Com certeza não estamos falando de sorte”, diz o próprio Paulus, filho de uma costureira e um zelador de prédios que, na falta de capital para investir, pagou com trabalho os 33% de participação na CVC, 30 anos atrás. 

Não há receita única, mas há similaridades no caminho trilhado pelos atuais bilionários brasileiros. O cenário macroeconômico é um dos pontos em comum na trajetória desses empresários.



One Response to “Quem Quer Dinheiro ?”

  • NICE says:

    ola Bruno, boa tarde, visitando seu blog, muito bacana, amei!!!parabéns!!!seguindo vc aqui.obrigada pelo convite. desejo sucesso!!!otima tarde. feliz semana santa. bjim
    agurado sua visitinha no meu blog viu, se gostar siga-me. obrigada


Leave a Reply

Follow by Email

Powered by Blogger. Designed by elogi. Converted by Smashing Blogger for LiteThemes.com. Proudly powered by Blogger.