Quem Quer Dinheiro? Part- II

sábado, 31 de março de 2012 Brunno Sousa , , , , , ,


Continuação da série de três postagens que mostraremos como o rico fica cada vez mais rico..."Aprenda com eles e tenha sucesso".


Em 2002, a inflação medida pelo Índice Geral de Preços ao Consumidor (IPCA) bateu na casa dos 12,5%. Até novembro deste ano o índice foi de 5,63%. Oito anos atrás, a concessão de crédito respondia por 25,1% do PIB. 
Agora responde por 45,3%. O Brasil vive a era do pleno emprego. O índice de desemprego caiu de 12,7% da população economicamente ativa, em janeiro de 2003, para 5,7% em novembro deste ano – um percentual igual ao de países como Suécia e Noruega. 

Entre outros indicadores, há também o produzido por agências internacionais. Elas vivem de sinalizar aos investidores qual é o risco de colocar dinheiro em um determinado país ou empresa.















Em 2002, uma dessas agências, a Standard & Poor’s, dizia que era arriscado investir por aqui. Hoje, o Brasil é um dos países que a agência recomenda para investidores que buscam rentabilidade com segurança. 
Para quem ainda não tem o seu bilhão, pode parecer pouco, mas foi por conta desse tipo de sinalização que Paulus pôde vender 60% do capital da CVC para o fundo de investimentos americano Carlyle, em dezembro de 2009, por cerca de R$ 1 bilhão.
Com a estabilidade econômica e o programa de distribuição de renda Bolsa Família, marca registrada do governo Lula, mais de 40 milhões de brasileiros entraram no mercado.
O resultado foi uma explosão de consumo nunca antes vista na história deste país, como o próprio presidente da República gosta de dizer. Este contingente impulsionou negócios como o de João Alves de Queiroz Filho, dono da Hypermarcas. 
Júnior, como é conhecido o dono da Hypermarcas, começou seu patrimônio em 2002, dois anos depois de sua família vender a marca Arisco para a multinacional Bestfoods. 
Com foco nas classes de menor poder aquisitivo, a empresa de Júnior produz desde lã de aço até medicamentos e artigos de higiene e beleza.



Só o setor de higiene e beleza vendeu R$ 28,4 bilhões em 2009, o que representa crescimento de 3,2% sobre o ano anterior. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), o Brasil é o maior mercado consumidor de desodorantes do mundo.
São dados como este que fizeram com que o dono das marcas Bozzano e Avanço, entre outras, entrasse para a lista de bilionários, com um patrimônio pessoal estimado em US$ 1,6 bilhão. 
A diferença entre Júnior, Luiz Seabra e Guilherme Leal, donos da Natura está menos nos valores que aparecem depois da casa do bilhão e mais no público consumidor que eles buscam.
Enquanto a Hypermarcas está de olho nas classes D e C, a Natura vai atrás da classe média tradicional. 
“Ninguém ficou para trás nos últimos oito anos em termos de padrão de vida”, diz o professor de ambiente econômico global do Insper, Otto Nogami. 
As condições macroeconômicas internacionais também fizeram a diferença. Até a crise de 2008, o mundo viveu um período de crescimento como poucas vezes se viu, o que beneficiou os exportadores. “A demanda global explodiu e aí entra a visão dos empreendedores que souberam traduzir isso em negócios”, diz Nogami.


Ele cita os empresários Blairo Maggi e Rubens Ometto como exemplos do que se convencionou popularmente chamar de tino comercial. Maggi deixou de arrendar terras para se tornar um dos maiores produtores de soja do mundo. 
Ometto deixou de ser apenas um usineiro para inscrever seu nome entre os maiores produtores globais de biocombustível e ingressar na emblemática lista de bilionários da Forbes. 

Ometto associou-se com a anglo-holandesa Shell e sua empresa, a Cosan, virou parte de um conglomerado com receita de R$ 50 bilhões anuais.  “E, se você quiser figurar na lista dos bilionários dentro de alguns anos, recomendo apostar em setores como indústria automobilística, de eletroeletrônicos, de energia, transportes e outros serviços”, diz Evaldo Alves, professor de economia da Fundação Getulio Vargas.


Leave a Reply

Follow by Email

Powered by Blogger. Designed by elogi. Converted by Smashing Blogger for LiteThemes.com. Proudly powered by Blogger.